1. Funds
  2. LU2351024398
Menu
Voltar à lista de fundos

UBAM - EM Responsible Local Bond IEC USD

Contact us

Investment strategy

Comunicaçõo de marketing

Performance

UBAM - EM Responsible Local Bond IEC USD
VLA – Valor Líquido dos Ativos
Data
Fonte de dados: UBP SA
Desempenho histórico MTD YTD 1 ano 3 anos 5 anos ITD
Desempenho histórico 2.89% -1.90% 7.48% 2.00%
12 meses no ativo 05.23 - 05.24        
12 meses no ativo 7.48%

Disclaimer
O desempenho passado não é garantia de desempenho futuro. Os valores de desempenho apresentados incluem dividendos brutos reinvestidos, encargos correntes mas não incluem taxas de subscrição/resgate e impostos a pagar pelo investidor. Para cliente privado os dados de desempenho para subfundos com menos de 12 meses de desempenho não são exibidos. Para cliente comercial o desempenho abaixo de 1 ano é mostrado acumulado. O desempenho acima de 1 ano é mostrado anualizado. Para subfundos denominados numa moeda que não a do fundo, o rendimento pode ser reduzido ou aumentado de acordo com as flutuações da taxa de câmbio. O valor dos investimentos pode aumentar ou diminuir e os investidores podem não receber de volta a totalidade ou parte do montante investido. Fontes de dados: UBP SA

Library

LEGAL DOCUMENT
Título Atualizado Inglês Alemão Francês Italiano
Annual report 31.12.2023 PDF
KID PRIIPS 26.02.2024 PDF
Prospectus 26.02.2024 PDF
Semi-annual report 30.06.2023 PDF
Shareholders letter 26.01.2024 PDF PDF PDF PDF
Statuts – Articles of Association 06.04.2023 PDF
MARKETING DOCUMENTATION
Título Atualizado Inglês Alemão Francês Italiano
Monthly Report 30.04.2024 PDF
Product card 31.12.2021 PDF PDF PDF PDF
Quarterly comment 31.03.2024 PDF

Registration

ATÁustria
BEBélgica
CHSuíça
DEAlemanha
DKDinamarca
ESEspanha
FIFinlândia
FRFrança
GBReino Unido
IEIrlanda
ILIsrael
ISIslândia
ITItália
KRCoreia do Sul
LULuxemburgo
NLHolanda
NONoruega
PTPortugal
SESuécia
SGCingapura
TWTaiwan
ZAÁfrica do Sul
ATÁustria
BEBélgica
CHSuíça
DEAlemanha
DKDinamarca
ESEspanha
FIFinlândia
FRFrança
GBReino Unido
IEIrlanda
ILIsrael
ISIslândia
ITItália
KRCoreia do Sul
LULuxemburgo
NLHolanda
NONoruega
PTPortugal
SESuécia
SGCingapura
TWTaiwan
ZAÁfrica do Sul

Italy: I shares are only notified to the CONSOB.

Singapore: Sub-funds registered with the MAS (Monetary Authority of Singapore) can only be offered to “accredited investors”.


Fiscal information

Titre Statut
Fim do exercício 31 December
UK Reporting Fund Status Yes Reportable Income
Transparência alemã No
Transparência austríaca No
Reporting italiano Yes
Rede nacional interbancária da Suíça No

Sustainability-related disclosure

 

Resumo

Este Subfundo pretende proporcionar desempenho investindo em obrigações emitidas principalmente por emitentes soberanos e supranacionais de mercados emergentes, denominadas em moedas locais, oferecendo simultaneamente uma qualidade global superior em termos ambientais, sociais e de governação (ESG) relativamente ao seu universo de investimento.

O Subfundo promove características ambientais (A) e sociais (S), mas não tem como objetivo o investimento sustentável. No entanto, terá uma proporção mínima de 5% de investimentos sustentáveis.

A qualidade ESG melhorada é medida em relação ao JP Morgan ESG GBI-EM Global Diversified Index utilizando a “Classificação de Qualidade ESG” da MSCI ESG Research. O índice é uma referência padrão que representa o universo do Subfundo, mas não está alinhado com as características ambientais e sociais promovidas por este Subfundo.

O Gestor de Investimentos utiliza também o seguinte indicador de Principais Impactos Adversos (PAI) para medir a promoção das características sociais:

·         Número de países beneficiários do investimento sujeitos a violações de cariz social

Este Subfundo investe parte dos seus ativos em investimentos sustentáveis, incluindo, entre outros, obrigações verdes, sociais e de sustentabilidade de emitentes cujas atividades contribuem para o ambiente ou para a sociedade, tais como, entre outras:

na vertente ambiental:

·         mitigação e adaptação em termos de alterações climáticas

·         utilização sustentável e proteção dos recursos hídricos e marinhos

·         prevenção e controlo da poluição

·         proteção e restauração da biodiversidade e dos ecossistemas.

na vertente social:

·         capital humano

·         educação

·         níveis de saúde

Para garantir que os investimentos sustentáveis que este Subfundo pretende realizar respeitam o princípio de não prejudicar significativamente, o Gestor de Investimentos avalia se os emitentes destas obrigações respeitam este princípio através de uma metodologia concebida internamente que abrange os principais impactos adversos, controvérsias e a qualidade global de governação/ESG.

A estratégia de investimento deste Subfundo baseia-se na avaliação ESG, de crédito e macroeconómica para combinar um desempenho ajustado ao risco financeiro em linha com ou superior ao do mercado obrigacionista local soberano de mercados emergentes no horizonte de investimento, com características ESG melhores do que o respetivo índice de referência.

O processo de investimento inclui uma análise ESG que combina uma pesquisa interna e externa realizada por diversos fornecedores de dados ESG, incluindo, entre outros, a MSCI ESG Research e a RepRisk, bem como organizações reconhecidas como o Banco Mundial ou a Transparency International. Em particular, o Gestor de Investimentos desenvolveu um modelo de classificação soberana ESG exclusivo, que combina dados ESG históricos e um sentimento prospetivo para classificar os países em termos da sua qualidade ESG relativa.

A seleção negativa inclui a exclusão de emitentes com o pior desempenho ESG, resultando numa redução do universo de investimento de, pelo menos, 20%.

Este Subfundo tem uma alocação mínima de 20% a obrigações denominadas em moedas locais de mercados emergentes ou fronteiriços, que são:

·         obrigações centradas na sustentabilidade, como, entre outras, obrigações sociais, verdes, de sustentabilidade ou azuis emitidas por emitentes supranacionais, soberanos de mercados emergentes ou empresariais de mercados emergentes ou

·         emitidas por agências supranacionais, organizações internacionais ou bancos de desenvolvimento como, entre outros, o Banco Mundial, a SFI ou o BERD, que ajudam a financiar o desenvolvimento sustentável em países emergentes.

O Gestor de Investimentos tem em consideração e procura minimizar os seguintes potenciais principais impactos adversos dos seus investimentos: 1) Número de países beneficiários do investimento sujeitos a violações de cariz social 2) Empresas que violam o UN Global Compact e as Diretrizes da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) para as Empresas Multinacionais (excluídas) e 3) Empresas expostas a armas controversas (excluídas).

A análise ESG, que combina pesquisa ESG interna e externa, cobre pelo menos 90% da carteira investida do Subfundo.

Este Subfundo investirá, pelo menos, 70% dos seus ativos em obrigações de emitentes soberanos ou, em menor medida, empresariais e quase soberanos alinhadas com as suas características ambientais ou sociais, incluindo pelo menos 5% investidos numa combinação de investimentos sustentáveis do ponto de vista ambiental e/ou social, dependendo das oportunidades de investimento.

Os critérios vinculativos utilizados para atingir cada uma das características ambientais e/ou sociais promovidas pelo Subfundo estão integrados em sistemas de controlo, para garantir verificações pré e pós‑negociação. A conformidade é monitorizada continuamente pelo departamento de risco.

O Gestor de Investimentos poderá utilizar dados comunicados diretamente por emitentes, provenientes de organizações reconhecidas, como o Banco Mundial, ou por fornecedores de dados externos, como a MSCI ESG Research ou a Sustainalytics. O serviço e a qualidade dos dados fornecidos por fornecedores de dados ESG externos são revistos regularmente.

Dependendo da métrica considerada, alguns dados podem ser estimados pelos fornecedores de dados. Embora o Gestor de Investimentos aplique um processo de seleção rigoroso de fornecedores externos, os seus processos e metodologia ESG exclusiva podem conter imperfeições. Como resultado, existe o risco de avaliar incorretamente um emitente, resultando numa perceção inadequada de riscos ESG e numa potencial inclusão ou exclusão incorreta no produto. Espera-se que tal tenha um impacto limitado nas características ambientais e/ou sociais globais promovidas pelo produto.

O processo de diligência devida relativo ao investimento garante que as decisões de investimento cumprem os objetivos e a estratégia de investimento do Subfundo. A consideração de riscos relacionados com a sustentabilidade está integrada no processo de tomada de decisões de investimento para assegurar decisões de investimento mais bem informadas, bem como a sensibilização para a exposição ao risco. O primeiro nível de diligência devida é realizado pelo Gestor de Investimentos, enquanto o segundo nível é realizado pelo departamento de risco.

Pode ocorrer envolvimento com emitentes beneficiários do investimento. A sua realização pode ser colaborativa, bem como, numa base ad hoc, direta pelo Gestor de Investimento, como parte da sua avaliação ESG global.

Não foi designado nenhum índice de referência para atingir as características ambientais ou sociais promovidas por este Subfundo.

Para obter mais informações, consulte as divulgações relacionadas com a sustentabilidade do fundo.

Este Subfundo pretende proporcionar um bom desempenho através do investimento em obrigações emitidas principalmente por emitentes soberanos e supranacionais de mercados emergentes (ME), denominadas em moedas locais, de forma consistente com os princípios de um investimento focado em fatores ambientais, sociais e relativos à governação («ESG»).

O Subfundo promove características ambientais (E) e sociais (S), mas não tem como objetivo o investimento sustentável. No entanto, terá uma proporção mínima de 5% de investimentos sustentáveis.

Estes Investimentos Sustentáveis contribuem para uma série de objetivos ambientais e/ou sociais, que poderão incluir, entre outros, energias alternativas e renováveis, eficiência energética, a prevenção ou mitigação da poluição, reutilização e reciclagem, saúde, nutrição, saneamento e educação e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas («Objetivos Ambientais e Sociais»). Para garantir que estes Investimentos Sustentáveis que este Subfundo pretende realizar respeitam o princípio de não prejudicar significativamente, o Gestor de Investimentos avalia se os emitentes dessas obrigações são ou não prejudiciais através de uma metodologia concebida internamente que abrange os principais impactos negativos, controvérsias e a qualidade global da governação/ESG.

Este Subfundo pretende ter melhores características ambientais e sociais do que o universo das obrigações soberanas locais de Mercados Emergentes (ME). Para esse efeito, o Gestor de Investimentos utiliza as classificações JESG da JP Morgan, que avaliam a qualidade ESG de cada emitente com base em vários indicadores quantitativos ambientais e sociais.

Os indicadores de sustentabilidade utilizados para se avaliar a realização das características ambientais ou sociais promovidas por este Subfundo incluem:

  1. As participações do Subfundo em Investimentos Sustentáveis.
  2. As participações do Subfundo em obrigações com utilização de receitas, incluindo, entre outras, «obrigações verdes», «obrigações sustentáveis» e «obrigações sociais», bem como «obrigações indexadas à sustentabilidade»
  3. As participações do Subfundo em investimentos considerados como tendo externalidades positivas associadas, evitando-se as externalidades negativas.
  4. A consideração, por parte do Subfundo, de alguns dos principais impactos negativos (PIN) sobre fatores de sustentabilidade.
  5. A exclusão, por parte do Subfundo, de participações em emitentes identificados pelos critérios de exclusão dispostos nos critérios de exclusão da UBP, bem como de emitentes com uma classificação JESG inferior a 20.

A estratégia de investimento deste Subfundo apoia-se em avaliações ESG, de crédito e macroeconómicas para combinar um desempenho ajustado ao risco financeiro em linha com ou superior ao do mercado obrigacionista soberano local de mercados emergentes, ao longo do horizonte de investimento.

O processo de investimento inclui uma análise ESG que combina pesquisa interna e externa realizada por diversos fornecedores de dados ESG, incluindo, entre outros, a JP Morgan, a MSCI ESG Research e a Sustainalytics, bem como organizações reconhecidas como o Banco Mundial. Em particular, o Gestor de Investimentos desenvolveu uma estratégia de integração soberana ESG exclusiva, que tem como objetivo identificar a forma como fatores não económicos têm impacto no desempenho dos ativos, focando-se nas credenciais ESG de um país e na sua capacidade de lidar com riscos e oportunidades em matéria de sustentabilidade

A avaliação negativa conduz à exclusão dos emitentes com o pior desempenho ESG.

O Gestor de Investimentos leva em consideração e procura minimizar os seguintes potenciais principais impactos negativos dos seus investimentos: 1) Intensidade das emissões de GEE das empresas beneficiárias do investimento, 2) Empresas que violem os princípios do Pacto Global das Nações Unidas e as Diretrizes da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) para Empresas Multinacionais, 3) Empresas com exposição a Armas Controversas, e 4) Países beneficiários do investimento sujeitos a violações de cariz social.

A análise ESG, que combina pesquisa ESG interna e externa, cobre pelo menos 90% da carteira investida do Subfundo.

Este Subfundo investirá pelo menos 51% dos seus ativos em obrigações ou câmbio de emitentes incluídos no índice JESG GBI EM GD e/ou em obrigações verdes/sociais/SLB/supranacionais ou outras obrigações com utilização de receitas de emitentes domiciliados em mercados emergentes ou com a maioria das suas atividades em mercados emergentes. Pelo menos 51% dos ativos líquidos investidos pelo Subfundo estarão alinhados com as características ambientais ou sociais do fundo, incluindo pelo menos 5% investidos numa combinação de investimentos sustentáveis do ponto de vista ambiental e/ou social, dependendo das oportunidades de investimento.

Os critérios vinculativos utilizados para se atingir cada uma das características ambientais e/ou sociais promovidas pelo Subfundo estão integrados em sistemas de controlo, para se garantir verificações pré e pós‑negociação. A conformidade é monitorizada continuamente pelo departamento de Risco.

O Gestor de Investimentos poderá utilizar dados comunicados diretamente pelos emitentes, provenientes de organizações reconhecidas, como o Banco Mundial, ou disponibilizados por fornecedores de dados externos, como a JP Morgan, a MSCI ESG Research ou a Sustainalytics. A qualidade do serviço e dos dados fornecidos por fornecedores de dados ESG externos é analisada regularmente.

Dependendo da métrica considerada, alguns dados poderão ser estimados pelos fornecedores de dados. Embora o Gestor de Investimentos aplique um processo de seleção de fornecedores externos rigoroso, os seus processos e metodologia ESG exclusiva poderão conter imperfeições. Como resultado, existe o risco de se avaliar incorretamente um emitente, resultando numa perceção inadequada dos riscos ESG e numa potencial inclusão ou exclusão incorreta no produto. Espera-se que tal tenha um impacto limitado nas características ambientais e/ou sociais globais promovidas pelo produto.

O processo de diligência devida relativo ao investimento garante que as decisões de investimento estão em conformidade com os objetivos e a estratégia de investimento do Subfundo. A consideração de riscos relacionados com a sustentabilidade está integrada no processo de tomada de decisões de investimento, para se assegurar decisões de investimento melhor informadas, bem como uma sensibilização para a exposição a riscos. O primeiro nível de diligência devida é conduzido pelo Gestor de Investimentos, enquanto o segundo nível é conduzido pelo departamento de Risco.

Poderá ocorrer envolvimento com emitentes beneficiários do investimento. Tal poderá ser realizado de modo colaborativo, bem como numa base ad hoc, diretamente pelo Gestor de Investimentos, como parte da sua avaliação ESG global.

Não foi designado qualquer índice de referência para efeitos da realização das características ambientais ou sociais promovidas por este Subfundo.

Para obter mais informações, consulte as divulgações de informações relacionadas com a sustentabilidade relativas ao fundo.

  • Código ISIN
  • LU2351024398
  • Dados como
  • 22.05.2024
  • Último VLA
  • 104.21 USD
  • Ativos sob gestão do fundo
  • 128.54M USD

Dados do fundo

  • Nome do fundo UBAM
  • Estrutura jurídica SICAV
  • Jurisdição Luxembourg

Dados do subfundo

  • Moeda base USD
  • Asset class Fixed Income
  • Viés geográfico Emerging Markets
  • Data de início 10.11.2021
  • Classificação SFDR 8

Partilhar dados de classe

  • Descrição IEC USD
  • Data de lançamento 19.04.2022
  • Tipo de dividendo Capitalisation
  • Investimento inicial mínimo None
  • Subscrição Daily
  • Amortização Daily
  • Taxa de gestão 0.30%
  • Taxa de desempenho No
  • Tarifa de taxa de desempenho N/A
  • Último dividendo N/A

Identificadores

  • Bloomberg UBSLBIC LX
  • Telekurs 112001509
  • Reuters N/A
  • WKN A3DKYJ
  • SEDOL N/A
  • Morningstar N/A
  • Financial Express N/A

Gestor(es)

    Lamine Bougueroua / Raphaël Marechal